Como escolher a universidade certa: dicas para um futuro de sucesso

Entrar na faculdade é um sonho para muitos estudantes, afinal, a vida acadêmica traz uma série de benefícios: estudar o que gosta, fazer estágio, trilhar os primeiros passos para o seu sucesso profissional… Mas existem vários questionamentos que surgem neste momento. Afinal, vale mais a pena fazer licenciatura ou bacharelado? Qual modalidade é melhor? E como escolher a faculdade certa?
Se você está no meio de todas essas dúvidas e não sabe o que fazer, nós podemos ajudar nisso! O primeiro passo antes de entrar na universidade tem a ver justamente com as escolhas. E, se você pensa que basta escolher o curso, pode mudar de ideia! No post de hoje, vamos contar tudo que você precisa saber antes de decidir o que estudar e onde cursar sua graduação. Confira!

QUAL É O CUIDADO AO AVALIAR O CURSO E AS INSTITUIÇÕES CERTAS PARA A GRADUAÇÃO?

Pode ser que você esteja pensando que é perda de tempo avaliar o curso superior que pretende fazer e a instituição de ensino onde vai aprender a profissão dos seus sonhos. Porém, a verdade é que pensar nisso agora vai evitar que você enfrente problemas futuramente. Acredite: a faculdade é muito mais do que o local onde vão acontecer suas aulas durante os próximos anos! É uma etapa definitiva para a sua carreira.
Por isso, é preciso ter atenção a alguns aspectos que devem ser levados em consideração antes de simplesmente se inscrever no primeiro vestibular que encontrar. É essencial que você tenha pesquisado antes sobre a formação que irá fazer, de forma que saiba se a área tem a ver com seu perfil, e que opte por uma universidade que tenha os recursos necessários para uma formação de qualidade.
Caso não saiba nem por onde começar a fazer essas avaliações, não precisa mais se preocupar com isso. Nós separamos os principais pontos que devem ser analisados para uma boa escolha da graduação que vai seguir! Então, continue lendo e você com certeza vai saber o que fazer na hora de tomar essa decisão que é fundamental para o seu futuro.

COMO ESCOLHER O CURSO CERTO?

Ao contrário do que parece, a escolha do curso superior que você vai fazer não pode ser baseada apenas nas matérias que você costumava ir bem na escola. Apesar disso servir como um direcionamento para saber qual área do seu conhecimento pode ser a melhor para você, existem outros aspectos que devem ser observados antes de decidir sua graduação!
Uma das primeiras coisas que você precisa pensar é em qual ramo de atuação pretende trabalhar futuramente. Se a sua ideia é trabalhar com educação, vale a pena pesquisar sobre cursos de licenciatura ou bacharelado relacionados a alguma disciplina de Exatas, Humanas ou Biológicas. Gosta da área da saúde? Então, há diversas opções, como Enfermagem, Nutrição e Biomedicina.
Além disso, entenda também qual o ambiente em que você deseja atuar e pense nos seus hobbies atualmente. Muitas vezes, algo que você gosta de fazer como lazer hoje em dia pode se tornar a sua profissão daqui a poucos anos! Veja também quais são as suas maiores habilidades e a qual setor do mercado de trabalho elas estão relacionadas.
Quer uma dica? Depois disso, faça uma lista com os cursos que têm a ver com essas características! Assim, você vai conseguir fazer uma escolha mais consciente, levando em consideração não somente o conteúdo que vai aprender ao longo da sua jornada como universitário, mas, também, a rotina profissional que terá depois que tiver se formado na área, seja num bacharelado ou licenciatura.

QUAL MODALIDADE ESCOLHER?

Curso escolhido? Então é hora de pensar na modalidade de ensino que você pretende estudar! Essa é mais uma escolha de grande importância, pois vai interferir diretamente no seu cotidiano ao longo da graduação e influencia até mesmo em seus custos para ter seu diploma de ensino superior em mãos. Basicamente, existem três principais formas de estudar e chegou a hora de conhecer cada uma delas!

PRESENCIAL

A modalidade mais conhecida e mais tradicional de todas é a presencial. Nesse formato de ensino, as suas aulas, sejam elas teóricas ou práticas, acontecem dentro do campus. Ou seja, você terá contato com os colegas de seu curso, atividades em laboratórios e dentro das salas de aula no seu dia a dia, no período escolhido por você na hora da matrícula ou do vestibular.
Essa opção conta com uma série de pontos positivos: você estará sempre por perto dos professores do seu curso, terá muita vivência prática e vai utilizar todos os recursos que a instituição de ensino oferece. Porém, caso sua rotina seja mais corrida, será preciso ter organização para conciliar os horários.
Portanto, vale a pena já começar a pensar qual horário é o melhor para você: o matutino, vespertino ou noturno, para que seja possível organizar um cronograma viável para o seu cotidiano. E se o custo for um problema para você, é possível também conseguir uma bolsa na universidade e estudar pagando menos.
Aliás, exatamente por existir há mais tempo que as outras, é comum que muitos cursos superiores só estejam disponíveis nessa modalidade. Mas, graças aos avanços tecnológicos, nos últimos anos, as outras estão passando por expansão. Assim, o EAD e a graduação semipresencial estão oferecendo cada vez mais formações, até mesmo de áreas que exigem uma carga horária prática intensa.

EAD

Você trabalha ou faz alguma outra atividade que ocupa boa parte do seu tempo, mas está pensando em entrar na faculdade? Temos uma boa notícia: o ensino a distância pode ser seu grande aliado! Essa modalidade permite que você faça seu curso superior completamente online, sem precisar sair de casa nem mesmo para tirar suas dúvidas sobre as matérias.
Por ser um ensino virtual, é uma opção que costuma ter o custo de mensalidades bem menor que a graduação presencial. Outro ponto positivo é que você pode estudar nos horários que quiser, sem ter que deixar de cumprir alguma atividade da sua vida pessoal, podendo ir ao polo acadêmico somente para fazer provas e a rematrícula semestralmente.

SEMIPRESENCIAL

Se você não abre mão de estar na sala de aula e de ter contato com outras pessoas, mas precisa de flexibilidade, existe uma opção que foi feita pensando nisso: a graduação semipresencial. Como o próprio nome já diz, essa é a escolha certa para quem deseja ter o conteúdo teórico em casa e aulas práticas, atividades em grupo e discussões no campus.
Apesar de ter menos opções de graduações do que o ensino presencial, já existem profissões que estão se adaptando a esse modelo de ensino, que permite uma rotina mais equilibrada e menos solitária em seus estudos. Então, se essa ideia chamou sua atenção, é interessante checar se o curso que deseja fazer pode ser oferecido nessa modalidade ou não.

O QUE DEVE SER AVALIADO NA HORA DE ESCOLHER A INSTITUIÇÃO?

Definir o curso superior e a modalidade são etapas essenciais, mas, se você quer mesmo entender como escolher a faculdade certa, é preciso ter ainda mais atenção na hora de decidir onde vai estudar. Ah, e não estamos falando apenas do espaço físico! Características como a grade curricular mantida pela instituição e a formação do corpo docente também fazem toda a diferença!

INFRAESTRUTURA

O ambiente em que você vai passar seus próximos anos de estudos é um ponto que deve ser considerado na hora de escolher a faculdade certa para a sua formação. Pode acreditar, a infraestrutura não é o quesito estético! Não é por acaso que a estrutura do campus é avaliada até mesmo pelo governo federal na hora de definir quais são as melhores instituições!
Antes mesmo de prestar o vestibular, pesquise as universidades onde pretende estudar e certifique-se de que elas têm a infraestrutura que você precisa para se tornar um profissional de sucesso. Quer uma dica? Veja se as salas de aula oferecem mesas e cadeiras em bom estado, quadro para explicação, projetor e uma boa iluminação, afinal, você passará horas e horas dentro delas ao longo dos próximos anos.
E não pare por aí: confira se existem laboratórios disponíveis para as principais áreas dos cursos oferecidos na instituição e se eles estão bem equipados. Outro ambiente que precisa estar em perfeito funcionamento é a biblioteca, que costuma ser a grande aliada dos estudantes, principalmente de quem cursa graduações que exigem muita leitura, como Direito e Administração.

CORPO DOCENTE

Os professores que compõem o corpo docente são os personagens principais de uma faculdade, já que são eles os grandes responsáveis pela formação de profissionais bem preparados para a atuação no mercado de trabalho. Ou seja: a formação que eles possuem, a experiência atuando na área em que se formaram e a didática deles são fatores que interferem diretamente no seu sucesso.
Por isso, escolha uma instituição que conte com a presença de professores que já trabalharam na área ou que possuem uma ampla bagagem de conhecimentos práticos e teóricos. Se possuírem títulos de pós-graduação, como MBA, mestrado e doutorado, as chances de você aprender com pessoas que são referências na sua futura profissão serão ainda maiores!

GRADE CURRICULAR

Algo que muitos estudantes têm dificuldade de entender é a importância da grade curricular na faculdade, afinal, durante a vida escolar, as escolas normalmente oferecem as mesmas disciplinas aos estudantes de cada ano do ensino fundamental e do ensino médio. No entanto, ao entrar no ensino superior, existe uma diferença: cada instituição pode desenvolver sua própria matriz curricular.
Com isso, é preciso manter a atenção nas diferenças entre as grades curriculares e entender, também, o que o mercado de trabalho exige na sua área. Em geral, toda instituição oferece algumas disciplinas básicas, por exigência do Ministério da Educação (MEC), que é o órgão federal responsável por regularizar todos os níveis de ensino no Brasil.
Sendo assim, o primeiro passo é checar se a faculdade onde pretende estudar tem esses conteúdos em sua grade e, em seguida, observar se as outras matérias estão de acordo com as inovações que existem na profissão. Uma matriz curricular desatualizada, que não leve em consideração as necessidades atuais, pode fazer com que você tenha dificuldade para entender conceitos mais modernos quando começar a trabalhar.
Além disso, analise se a carga horária de aulas práticas e teóricas é equilibrada. Cá entre nós: você não vai querer aprender somente a teoria durante toda a graduação, não é mesmo? Então, ter atividades em campo ou em laboratório precisa estar na sua lista de prioridades na hora de decidir onde estudar.

METODOLOGIA

Escolher a faculdade certa também tem tudo a ver com escolher a metodologia certa! Em uma única modalidade, existem formas diferentes em que um curso pode ser oferecido. Algumas faculdades fornecem um ensino pautado na teoria, deixando as atividades práticas para os estágios ou para os anos finais da graduação. Por outro lado, há aquelas que unem teoria e prática desde o início.
Apesar de cada pessoa preferir um tipo de ensino diferente, temos um conselho: vale mais a pena escolher uma instituição que dê uma formação abrangente, de forma que você possa atuar em diversos segmentos da sua profissão, que tenha uma boa carga de atividades práticas e, além disso, que ofereça a possibilidade de participar de atividades extracurriculares que ajudem a desenvolver novas competências.
Essa metodologia mais ativa e participativa permite que os estudantes tenham não somente uma boa formação; ela também permite o desenvolvimento de habilidades profissionais úteis para o dia a dia, maior facilidade para lidar com o público futuramente e conhecimentos que podem ser importantes para consolidar a sua carreira ao longo do tempo.

TECNOLOGIA

Não tem jeito: vivemos em um período de inovações constantes, alta tecnologia e quem não se adaptar a isso certamente terá problemas futuros. Sabendo disso, fuja de instituições de ensino que sejam muito antiquadas e que não investem em tecnologia, pois isso será prejudicial para a sua formação e até mesmo na hora em que uma empresa analisar seu currículo.
Aliás, independentemente do curso superior que você queira fazer, recursos tecnológicos tornarão seu aprendizado melhor e são úteis para facilitar sua rotina, mesmo antes de se formar. Então, opte por uma universidade que tenha laboratórios de informática, equipamentos modernos e que esteja se atualizando em relação às novas formas de comunicação e de ensino.

COMO SABER SE A INSTITUIÇÃO É DE QUALIDADE?

Mesmo sabendo o que deve ser analisado na hora de escolher a faculdade certa para você, pode ser que uma dúvida esteja se formando em sua mente neste exato momento: como ter ainda mais certeza se uma instituição de ensino realmente é de qualidade? Não precisa ficar em desespero, pois existem algumas formas mais simples de checar todos os pontos importantes para o seu futuro profissional.

NOTA DO MEC

Talvez você não saiba, mas toda instituição de ensino possui uma nota estabelecida pelo Ministério da Educação. Essa avaliação leva em conta fatores como os recursos que são oferecidos aos estudantes, desempenho das turmas anteriores no ENADE, que é um exame aplicado aos concluintes dos cursos superiores e que avalia o conhecimento que possuem em relação aos assuntos abordados em sua formação.
A composição dessa nota é feita com base em alguns critérios, sendo que o IGC, que é o Índice Geral de Cursos, e o CC (Conceito de Curso) são os principais deles. Com base nos dados que o MEC obtém de cada faculdade, é estabelecida uma pontuação que varia de 1 a 5. Ou seja: quanto mais próxima de 5 for a nota do seu curso e do local onde deseja estudar, melhor!

OPINIÃO DOS ALUNOS

A palavra de quem já se formou na instituição ou de quem está cursando a graduação na universidade onde você pensa em estudar é algo valioso. Portanto, ouça a opinião de pessoas confiáveis que estão concluindo o curso ou que se formaram recentemente. Dessa forma, você vai ter uma visão ainda mais abrangente sobre o corpo docente, a estrutura interna da faculdade e o grau de ensino.
Além disso, observe também a empregabilidade dessa instituição nos diversos setores dos cursos superiores oferecidos. Assim, você vai perceber se ela é bem vista pelo mercado de trabalho, se as pessoas conseguem boas vagas e poderá ter um panorama melhor sobre o seu futuro profissional. Escolher uma faculdade que vai facilitar sua vida profissional faz toda a diferença!

LABORATÓRIOS EQUIPADOS

Quando se trata da vida acadêmica, principalmente em cursos como as engenharias e as profissões da área de Biológicas, o aprendizado nos laboratórios é essencial para uma formação de qualidade. Já pensou se você só tiver aulas teóricas e precisar lidar com as tarefas práticas pela primeira vez somente no estágio ou quando conquistar uma vaga de emprego na sua carreira? Pois é, esse é o risco que deve ser evitado.
A melhor maneira de escapar desse obstáculo é escolher uma instituição de ensino que conte com laboratórios equipados com ferramentas, utensílios e máquinas que sejam importantes para o seu curso. Se a faculdade tiver um laboratório com equipamentos específicos para o seu ramo de atuação, o resultado será melhor ainda, pois você aprenderá funções que certamente são pré-requisitos para trabalhar no setor.
Então, fica a dica: antes de fazer sua matrícula, pesquise sobre as tarefas que costumam ser realizadas por profissionais da área em que deseja se formar e o que é necessário para fazê-las. Depois, vale a pena agendar uma visita guiada na instituição, de forma que possa conhecer as dependências do campus e identificar se tem tudo que você precisa.

TEMPO DE EXISTÊNCIA DA INSTITUIÇÃO

Você já deve ter reparado que, cada vez mais, surgem novas faculdades, o que dificulta na hora de escolher em qual delas estudar. Por isso, algo que você também pode descobrir facilmente é o tempo de existência da instituição e se ela mantém sua qualidade de ensino desde então. Se perceber que uma universidade precisa frequentemente fechar cursos por ordem do MEC, é melhor tirá-la da sua lista de opções.
Prefira aquelas que estejam há mais tempo no mercado e que, mesmo assim, se mantêm atualizadas em relação às inovações que têm surgido. Assim, você garante um ensino de excelência, mas sem o risco perder a credibilidade no seu currículo, algo que é de grande importância na hora de uma entrevista para o emprego dos seus sonhos.

POR QUE FAZER ESSA PESQUISA?

Agora que você já viu tudo que precisa considerar para escolher qual é a faculdade ideal para você, é hora de colocar a mão na massa e fazer essa análise. Você pode começar checando algumas dessas informações no site da própria instituição de ensino, que normalmente traz a grade curricular dos cursos, pode consultar a nota dela no site do MEC e, depois, fazer uma pesquisa mais profunda, incluindo uma visita ao campus.
Fazer essa avaliação é essencial não somente para identificar qual o melhor lugar para estudar, mas até mesmo para se certificar de fazer uma boa escolha de acordo com suas preferências. Às vezes, o simples fato de não pesquisar sobre o curso superior faz com que muitos estudantes tranquem a graduação e precisem passar pelo vestibular novamente para que possam ingressar em outra área.
Outras pessoas, por não se informarem sobre a universidade onde vão estudar, enfrentam dificuldades quando deparam com uma metodologia que não facilita o aprendizado ou porque não encontram os recursos necessários para uma boa formação no lugar onde decidiram estudar. Ou seja: a falta de informação pode fazer você desperdiçar meses ou anos de estudos, além dos custos, também!
Por isso, não tenha medo de investir tempo e energia pesquisando detalhes sobre a instituição e sobre a carreira que pretende seguir. Estar informado vai permitir que você faça uma decisão mais consciente, baseada em critérios reais e que vão influenciar bastante na sua vida profissional, tanto a curto prazo quanto ao longo do tempo.
Aliás, depois de saber como escolher a faculdade certa, que tal conhecer uma que possui um corpo docente de excelência e que tem tudo que você precisa para ter uma formação diferenciada? Se você acha que é uma boa ideia, aproveite e entre em contato hoje mesmo com a Universidade Veiga de Almeida! Nós da UVA podemos ajudar você a conhecer ainda mais vantagens de estudar em uma instituição de qualidade.