Por Pedro Paulo Carvalho | 03/01/2022

UVA premia alunos de Jornalismo

Objetivo do I Prêmio Universitário de Jornalismo é destacar o talento dos estudantes

Foi divulgada a lista dos vencedores do I Prêmio Universitário de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida (UVA), que contou com cinco categorias: Jornal Impresso, Fotojornalismo, Áudio jornalismo, Jornalismo Audiovisual e Jornal Digital. O júri foi composto por professores da UVA e jornalistas relevantes no mercado e segundo a coordenadora do curso de Jornalismo, Ana Cristina Rosado, a premiação teve como objetivo valorizar o futuro profissional da Comunicação Social, apresentando ao mercado a competência e talento dos alunos formados pela Veiga.

 

Na banca de Jornal Impresso estavam Paula Fernandes, coordenadora editorial da Revista Contracampo; Kelly Couto, fundadora da Revista Capital Econômico, e Diana Damasceno, fundadora do Núcleo de Estudos em Jornalismo da UVA. A vencedora dessa categoria foi Natally Lourenço, com a matéria Diversidade Omitida. “Minha intenção com esse tema foi trazer visibilidade às mulheres autistas, já que muitas ficam marginalizadas pela da falta de acesso a consultas neuropsicológicas e psiquiátricas”, explica a aluna.

 

Na categoria de Fotojornalismo, os jurados foram Altayr Derossi, coordenador do Núcleo de Fotografia da UVA, Sandro Vox, fotógrafo e cinegrafista, e Carlos Erbs, fotógrafo e instrutor de fotografia. A campeã foi Ana Carolina Abreu, com uma série de fotos que une a fotografia à luta social. “Sempre tive como objetivo destacar causas sociais e pessoas. Ganhar esse prêmio só mostra que estou no caminho certo e que a faculdade me prepara para alçar voos maiores”, ressalta.

 

Em Áudio Jornalismo os alunos foram avaliados por Nayara Alves, da rádio Antena 1, Bettina Chateaubriand, da Rádio Cidade RJ, e Mônica Nunes, coordenadora da Rádio UVA. Os vencedores foram Juan Marcelo, Gabriel Folena e Denis Pereira com uma matéria sobre ansiedade em voos. “Muitas pessoas sentem insegurança em relação a viajar de avião, por ser um lugar fechado. Então, fui em busca de pessoas que sofrem com essa questão e viajaram durante a pandemia”, destacou Juan Marcelo.

 

Já em Jornalismo Audiovisual, as avaliadoras foram as jornalista Karin Lima, Thayane Pessanha e Mônica Miranda, coordenadora da TV UVA. Quem recebeu o prêmio de melhor reportagem foi Giulio Furtado com Retorno do Turismo. “Sempre quis participar de uma premiação. É muito bom a universidade reconhecer o valor e a dedicação dos alunos”, destaca.

 

Por último, a categoria Jornal Digital foi julgada por Fernanda Cristina Guedes, doutoranda da Universidade Federal Fluminense, Cristina Dissat, da DC Press, e Daniela Oliveira, coordenadora da Agência UVA. Bárbara Souza foi a ganhadora com a matéria Do passado ao presente: O movimento negro na imprensa, que aborda o surgimento e desenvolvimento de portais de notícias sobre a população negra no Rio de Janeiro. “Fico muito feliz que a universidade acreditou em mim e viu no tema o potencial que eu via. Esse prêmio mostra que eu estou preparada e vai fazer com que eu me destaque no mercado de trabalho”, finaliza Bárbara.

 

Por Pedro Carvalho, estagiário da Comunicação Institucional

Voltar para notícias

Notícias

Featured image

17/06/2022

Letras oferece reforço escolar

Ver notícia completa
Featured image

15/06/2022

Cabo Frio ganha espaço interativo sobre o ciclo da água

Ver notícia completa
Featured image

13/06/2022

Abrigos individuais portáteis: alternativa para pessoas desabrigadas

Ver notícia completa
Featured image

10/06/2022

Universitários promovem ações de educação alimentar

Ver notícia completa
 Ver todas as notícias

cursos que
podem interessar