Por Pedro Paulo Carvalho | 01/11/2023

O perigo de menores de idade sem supervisão na internet

Situação é cada vez mais comum, deixando crianças e adolescentes suscetíveis a conteúdos inapropriados

internet é uma potente ferramenta que facilita a obtenção de informações. Porém, esse universo virtual de acesso ilimitado a canais e plataformas trouxe novos desafios aos pais como, por exemplo, o monitoramento do tempo de uso e do conteúdo acessado por crianças e adolescentes. De acordo com uma pesquisa realizada em 2022 pela NortonLifeLock, empresa mundial de cibersegurança, cerca de 42% dos pais brasileiros permitem que os filhos, menores de 18 anos, naveguem na internet sem nenhum tipo de supervisão.

 

De acordo com a pesquisa, 33% dos entrevistados relatam que os filhos já clicaram em links suspeitos, 43% entraram em contato com alguém sem querer, 18% acessaram conteúdos adultos ou impróprios para a idade e 17% fizeram compras não autorizadas. Reivani Zanotelli, coordenadora adjunta do curso de Psicologia da Universidade Veiga de Almeida (UVA), destaca a importância de cuidadores gerenciarem o acesso dos filhos à internet. “A criança precisa ser supervisionada. Da mesma forma que ocorre durante o desenvolvimento infantil, os responsáveis têm a responsabilidade de monitorar as conversas na escola e o comportamento”, ressalta.

 

Segundo Reivani, a importância do gerenciamento de conteúdo por parte dos cuidadores se dá pela garantia de que crianças e adolescentes terão acesso apenas aqueles que sejam apropriados para sua faixa etária, seja na internet ou fora dela. Isso porque o contato frequente e/ou em quantidade com conteúdos inapropriados pode desencadear traumas e disfunções. “É necessário respeitar cada fase de desenvolvimento, desde a infância à terceira idade. Dependendo da faixa etária, a criança não tem maturidade suficiente para processar tal tipo de informação, o que causa impactos negativos”, explica a coordenadora.

 

A docente acrescenta que é imprescindível que crianças e adolescentes confiem nos pais e se sintam seguros, assim como esses também deem votos de confiança aos filhos e promovam diálogos e acordos em relação ao tempo gasto na internet e ao conteúdo acessado. “Estabelecer acordos e combinações e criar relações harmoniosas também são de suma importância porque o adolescente tende se fidelizar aos grupos sociais que os aceitam, caso não se sintam acolhidos em casa, podem se associar a grupos que não são saudáveis”, finaliza.

Voltar para notícias

Notícias

Featured image

02/05/2024

Pela primeira vez imagens registram paca em parques naturais na zona Oeste do Rio

Ver notícia completa
Featured image

29/04/2024

UVA se torna a melhor universidade privada do Estado do RJ

Ver notícia completa
Featured image

24/04/2024

Alunos da UVA recebem bolsa de incentivo à pesquisa

Ver notícia completa
Featured image

18/04/2024

Alunos realizam tour pelo Centro do Rio

Ver notícia completa
 Ver todas as notícias

cursos que
podem interessar

X

X

Oi, como posso te ajudar?

ESCOLHA UMA DESTAS OPÇÕES E FALE COM A GENTE:

WhatsApp
Nosso chat
(21) 2574 8888
hubspot controller