Por Pedro Paulo Carvalho | 31/08/2023

No Dia do Nutricionista, dicas para evitar alimentos ultraprocessados

Ricos em óleo, gordura, açúcar, sal e aditivos, eles são maléficos à saúde e causadores de doenças crônicas não-transmissíveis

Alimentos ultraprocessados ganham cada vez mais espaço no cardápio do brasileiro. Segundo estudos do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens/USP), órgão responsável pelo Guia Alimentar para a População Brasileira, o consumo desse tipo de alimento cresceu 5,5% na última década em território nacional. “O uso de aditivos cosméticos que alteram a cor, o sabor e a textura do produto final tornam os alimentos ultraprocessados hiper palatáveis e atraentes”, explica Lúcia Kurdian Maranha, professora do curso de Nutrição da Universidade Veiga de Almeida (UVA).

 

Em definição, alimentos ultraprocessados são formulações industriais prontas para consumo feitas a base de substâncias como óleos, gorduras, açúcar, amido, conservantes, flavorizantes, corantes, emulsificantes e proteínas, com pouca ou nenhuma quantidade de alimentos in natura ou minimamente processados em sua composição. Refrigerantes, biscoitos, sorvetes, nuggets, salsicha, macarrão instantâneo, entre outros, fazem parte dessa categoria de alimentos.

 

Os malefícios do consumo de ultraprocessados são diversos e comprovados. De acordo com dados do Ministério da Saúde, as Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNTs), responsáveis por mais de 70% das mortes no Brasil, são causadas por fatores como tabagismo, consumo abusivo de álcool, alimentação não saudável e inatividade física. “Há risco de desenvolvimento de obesidade, acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio, diabetes, hipertensão e câncer do aparelho digestivo”, ressalta Lúcia.

 

É importante destacar que os alimentos in natura são sementes, frutos, folhas, caules, raízes, músculos, vísceras, ovos, leite, cogumelos e algas obtidos logo após a separação da natureza, ou seja, 100% integrais. Para Lucia, a sensação de saciedade que esses alimentos produzem se dá pela composição rica em fibras e devem ser priorizados na dieta. “Caso não consiga evitar o consumo de alimentos embalados, leia com atenção a lista de ingredientes. Um profissional nutricionista poderá ajudar nesta tarefa”, acrescenta a docente.

 

As orientações presentes na matéria também podem ser encontradas no Guia Alimentar para a População Brasileira, documento oficial do Ministério da Saúde, elaborado como instrumento capaz de subsidiar políticas, programas e ações para incentivo, apoio, proteção e promoção da saúde e segurança alimentar e nutricional da população.

Voltar para notícias

Notícias

Featured image

28/03/2024

Cuidado com a falsa felicidade e perfeição exposta nas redes sociais

Ver notícia completa
Featured image

25/03/2024

Dicas para não cair em golpes durante compras online

Ver notícia completa
Featured image

21/03/2024

Dicas para crianças e adultos aproveitarem a Páscoa de forma mais saudável

Ver notícia completa
Featured image

18/03/2024

Consumo Consciente: Pequenas Ações, Grandes Mudanças

Ver notícia completa
 Ver todas as notícias

cursos que
podem interessar

X

X

Oi, como posso te ajudar?

ESCOLHA UMA DESTAS OPÇÕES E FALE COM A GENTE:

WhatsApp
Nosso chat
(21) 2574 8888
hubspot controller