Autoconhecimento profissional: o que é e como pode ajudar

  • autoconhecimento profissional
  • como ajudar
  • o que é

Muita gente se pergunta quais são os passos para se dar bem na carreira. Ainda que não exista uma fórmula mágica ou receita infalível, alguns investimentos são necessários para alcançar a realização — ou, pelo menos, chegar próximo dela. A graduação é um dos principais. Mas sabia que dá para potencializar suas chances? É aí que entra em cena o autoconhecimento profissional.
 
Para saber mais sobre essa ideia, continue a leitura deste conteúdo! Vamos conhecer o que é autoconhecimento profissional, seus benefícios para uma carreira de sucesso e, sobretudo, algumas dicas para desenvolvê-lo. Veja!
 
 

O QUE É AUTOCONHECIMENTO PROFISSIONAL?

O autoconhecimento profissional é a capacidade de reconhecer seus pontos fortes e fracos. Como o próprio nome sugere, essa noção está relacionada ao ambiente da profissão — seja na área de seu interesse, seja em um emprego temporário. É olhar para si e enxergar como essas questões interferem em sua atuação.
 
Ele se diferencia do autocontrole pessoal somente pela abordagem do procedimento: o foco é identificar as competências profissionais e habilidades interpessoais que envolvem o trabalho.
 
Aqui, as soft skills são essenciais, como vimos, porque também existem relacionamentos pessoais nesse ambiente.
 
Esse autoconhecimento é a chave para promover diversas mudanças positivas e encontrar um propósito na carreira. Entenda mais a seguir.
 
 

QUAL É A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PROFISSIONAL?

Para entender essa relevância, convidamos você a observar o autoconhecimento profissional a partir de três cenários diferentes. O primeiro é uma pessoa que acabou de concluir a graduação e deseja um rumo para a carreira. Assumir qualquer vaga apenas por medo do desemprego ajuda a sobreviver, mas não necessariamente leva à realização profissional.
 
Ao investir no autoconhecimento, o recém-formado consegue filtrar as oportunidades que mais combinam com seu perfil para se candidatar ao primeiro emprego. As chances de ter mais sucesso nos processos seletivos são maiores, pois ele poderá contribuir melhor para um negócio com o qual se identifica, não é verdade?
 
Isso também acontece com quem já tem alguns anos de mercado e deseja alavancar a carreira, seja com uma promoção para líder, seja conseguindo um cargo de especialista. O profissional precisa compreender suas fortalezas para fazer uma boa campanha e pontos de melhoria para criar planos de ação.
 
Por fim, um profissional com intenção de mudar os rumos da carreira também se beneficia com o autoconhecimento. Em vez de tentar diferentes segmentos que podem não trazer felicidade, ele já escolhe uma nova profissão ou cargo e busca o desenvolvimento com essa decisão em mente.
 
Em todos os casos, o autoconhecimento profissional serve para minimizar as falhas antes que elas se tornem grandes problemas e potencializar os pontos fortes para conquistar destaque.
 
Mais importante, talvez, seja tornar essa consciência uma ferramenta para conquistar um diferencial competitivo no mercado.
 
 

COMO DESENVOLVER O AUTOCONHECIMENTO PROFISSIONAL?

Sem mais delongas, vamos aos principais passos para conquistar todas as vantagens possíveis com o autoconhecimento profissional. Acompanhe!
 

FAÇA UMA ANÁLISE SWOT

Se o autoconhecimento profissional tem relação com as características, nada melhor do que descobri-las por meio de uma análise SWOT. Esse método consiste em identificar:

•Forças (strenghts): são as competências e habilidades que você desenvolveu ao longo da vida e que podem ser usadas ao seu favor;

•Fraquezas (weaknesses): aqui, são aqueles pontos em que há certa limitação e que bloqueiam suas oportunidades de crescimento;

•Oportunidades (opportunities): são elementos externos que podem potencializar as suas qualidades, aspectos em que há possibilidade de crescimento;

•Ameaças (threats): é tudo aquilo que pode frear a sua caminhada rumo ao sucesso, também de caráter externo.
 

Ao organizar e colocar essas considerações de uma forma visível, fica mais fácil organizar seus pensamentos e usá-los para o seu desenvolvimento.
 

CONHEÇA SEUS OBJETIVOS

Aliado ao conhecimento adquirido com a análise SWOT, vale colocar no papel também quais são seus objetivos profissionais. Isso você entende quando pensa em quem deseja ser em alguns anos: o líder de um segmento dentro da empresa em que trabalha? Um especialista na área em que atua? O colaborador de uma organização totalmente diferente?
 
Com os objetivos em mente, você terá condições de estipular metas, que são ações de curto e médio prazo para orientar a sua conquista. Elas são úteis para aumentar a sua motivação e para ter mais controle durante a jornada, ajustando o que for necessário para o seu desenvolvimento.
 

TENHA ATENÇÃO AOS FEEDBACKS

Muitas vezes, não conseguimos enxergar algo que está bem diante de nós. Isso acontece por diversos motivos: insegurança, teimosia, falta de foco e assim por diante. Uma visão de fora é bastante útil nesse cenário — daí a importância de coletar feedbacks sempre que possível e refletir sobre eles sem levar para o lado pessoal.
 

PROCURE AJUDA

Fazer um teste de perfil profissional sozinho é uma boa estratégia. Mas contar com ajuda pode ser o que você precisa para encontrar mais clareza nas resoluções. Um psicólogo, por exemplo, conhece diferentes ferramentas e técnicas para potencializar os seus pensamentos e investigar ainda mais a fundo a própria personalidade.
 
Um exemplo é o teste vocacional — importante principalmente para quem está inseguro com a própria carreira ou já se decidiu por uma mudança de foco. O profissional vai direcionar as suas ações para que você conquiste mais eficiência durante esse processo.
 

BUSQUE CONHECIMENTO

Parece redundante, mas buscar conhecimento é sempre um caminho para quem deseja compreender melhor as próprias escolhas. Você pode se descobrir ainda mais ao fazer um curso extracurricular durante a universidade, sabia? Por isso, adote essa ideia e não pare de aprender mesmo depois que estiver com o diploma em mãos.
 
Leituras, participação em eventos, podcasts e até mesmo assistir a seriados nos serviços de streaming podem ajudar nesse processo de autoconhecimento. Conversar com pessoas mais experientes (da sua família ou da sua área de interesse) é outra forma de despertar insights.
 

NÃO PARE NO TEMPO

Você pode pensar que já conhece todas as suas qualidades e pontos de melhoria em determinado momento. Mas lembre-se de que o autoconhecimento profissional é um processo que sofre constantes mudanças, assim como a sua própria personalidade.
 
Então, vale repetir as estratégias que listamos neste tópico com certa frequência, para manter a sua compreensão sobre si mesmo em dia. Do contrário, você pode perder muitas oportunidades na carreira por ter parado no tempo.
 
Neste conteúdo, vimos que o autoconhecimento profissional serve para diferentes etapas da carreira e não pode ficar de fora do seu radar. Então, comece desde já a investir nessas dicas e a dominar os rumos do seu futuro — em vez de deixar a vida levar, direcione-a para onde você quer.
 
Gostou de conhecer o que é autoconhecimento profissional? Agora, quais são os próximos passos que serão dados em sua carreira? Conte tudo para nós aqui nos comentários!