Livros para o vestibular: confira as obras mais cobradas nas provas

Preparar-se para as provas dos vestibulares não requer somente estar em dia com as matérias do Ensino Médio. É necessário ficar de olho também na literatura. As universidades mais concorridas costumam apresentar a lista dos livros para vestibular que poderão cair nos seus processos seletivos. O objetivo é avaliar o conhecimento dos concorrentes a respeito de obras importantes.
Os clássicos podem parecer chatos para quem não tem muita intimidade, por conta da linguagem. No entanto, eles são os pilares da literatura brasileira e todos eles apresentam enredos engraçados ou interessantes. Além disso, podem nos ensinar várias lições sobre a nossa realidade e, até mesmo, sobre quem somos.
Neste post, mostraremos quais são os livros para vestibular mais cobrados nas provas. Confira!

DOM CASMURRO

Publicado em 1899, Dom Casmurro é uma das principais obras de Machado de Assis, que confirma o olhar crítico e certeiro que ele tinha sobre a sociedade brasileira. Também é abordada a temática do ciúme e provoca polêmica em torno do caráter de uma famosa personagem: Capitu.
Assim, o autor narra o romance entre ela e Bentinho, que se apaixonam ainda na juventude, mas são separados, já que ele entra para o seminário. Na vida adulta, eles se casam, mas o personagem duvida da fidelidade da esposa, pois percebe uma semelhança de seu filho com Escobar, seu melhor amigo, que morreu.
O livro é complexo e dá foco aos sentimentos dos personagens e à angústia vivida por eles. Isso porque o leitor não sabe se o protagonista narrador está correto em sua suspeita e como as coisas realmente aconteceram.

VIDAS SECAS

Os livros do autor Graciliano Ramos são alguns dos mais importantes da literatura brasileira e, assim, são cobrados ano após ano. Vidas Secas foi publicado em 1938 e o escritor retrata a vida miserável de uma família de retirantes sertanejos, que sempre se deslocam para regiões menos castigadas pela seca.
O livro faz parte da segunda fase modernista, chamada de regionalista, e é considerada como uma das mais bem-sucedidas criações da época. O conto é narrado sob a perspectiva de Fabiano, um vaqueiro que viaja com a família.
A vida dos personagens é narrada de modo bastante realista e destaca o precipício social da região, com a presença do patrão de Fabiano, que o explora. A obra também é marcada pela descrição detalhada do ambiente, exercendo uma grande influência no livro.

O CORTIÇO

O Cortiço é um livro do escritor Aluísio de Azevedo, foi publicado em 1890 e faz parte do movimento naturalista brasileiro. A história é narrada em terceira pessoa e descreve o dia a dia das pessoas que moram em um cortiço no Rio de Janeiro.
Apesar de a trama ser fictícia, o autor mostra as desigualdades sociais e raciais em uma história forte, que traz personagens não romantizados e complexos. Eles são representados como fruto do meio em que vivem e são condicionados por uma existência sofrida e dura.
Por ser tão marcante, a obra é muito cobrada nos vestibulares, inclusive, na prova de redação e de História. Alguns trechos já foram usados com o intuito de ilustrar a diferença social nas grandes cidades desde a época imperial no Brasil.

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS

Essa obra é do escritor Machado de Assis e foi publicada em 1881, inaugurando o movimento realista no Brasil. Assim como em Dom Casmurro, o livro é contado em primeira pessoa, mas dessa vez, o protagonista é Brás Cubas, um defunto que trata da morte e da vida em suas memórias póstumas.
O enredo também traz uma abordagem mais pessimista e irônica da realidade do Brasil na época, principalmente, do Rio de Janeiro, falando sobre problemas muito importantes, como a estratificação social e escravidão.
O tempo pode ser dividido em psicológico e cronológico. O primeiro pertence às memórias do personagem durante seu relato e o segundo se desenvolve pela ocorrência dos fatos na vida de Brás Cubas. Além disso, a obra tem como característica a mudança no enredo linear, com uma mescla de tempo que iniciou uma nova fase literária.

CAPITÃES DA AREIA

O livro Capitães de Areia foi escrito pelo modernista Jorge Amado. O teor de denúncia social torna a leitura direta e objetiva, chamando a atenção do leitor para problemas presentes no cotidiano urbano.
A obra retrata o dia a dia de vários meninos, que fazem pequenos furtos para sobreviver diante da pobreza das ruas de Salvador. O enredo é narrado em terceira pessoa e, com isso, o leitor é imerso nos sonhos e sentimentos das crianças, mostrando como a falta de oportunidades prejudica o destino delas.
Portanto, continua atual, já que representa a violência como fruto das desigualdades sociais e da realidade de indivíduos marginalizados.

IRACEMA

Iracema é um livro muito conhecido da literatura romântica brasileira do escritor José de Alencar. Além disso, é uma obra representativa de uma temática conhecida como romance indianista, que fazia parte do romantismo na primeira metade do século XIX.
A história fictícia gira em torno do descobrimento do Brasil, com uma personagem mulher no centro da história. Iracema é uma protetora da floresta e faz parte da tribo Tabajara. Contudo, ela fica apaixonada pelo português Martim, após acertá-lo com uma flecha.
Os dois vivem um romance proibido e Iracema engravida, dando à luz Moacir, primeiro brasileiro considerado no livro. A obra é típica do período, momento em que escritores abordavam a cultura indígena como a verdadeira identidade nacional.

A MORENINHA

A obra A Moreninha é do escritor Joaquim Manuel de Macedo e foi publicada em 1844, durante a primeira geração romântica do país. Com uma linguagem simples, o tema do amor puro e idealizado é central no livro. Além disso, relata os costumes da alta sociedade carioca em meados do século XIX.
O discurso direto é bastante usado pelo autor, com o objetivo de transmitir espontaneidade e autenticidade nas falas dos personagens.
Agora que você já sabe quais são os livros para vestibular mais cobrados, lembre-se de ler as obras para se preparar para a prova. Elas podem ser cobradas de várias maneiras, como comparação do período retratado no livro e o atual, reconhecimento do movimento literário, avaliação do contexto, entre outras.
Gostou deste post? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro dos livros mais cobrados nos vestibulares!