UVA - Universidade Veiga de Almeida

Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Extensão

Universidade Veiga de Almeida

Ligue para a UVA (21) 2574 8888


Acesso ao Sistema

Aluno
Professor
Esqueci a senha

Início > Notícias > Mercado de jogos digitais em alta no Brasil

Mercado de jogos digitais em alta no Brasil

15 de dezembro de 2016

Professor da Veiga explica como é o mercado de trabalho para os profissionais da área

O mundo dos games deixou de ser uma preferência entre crianças e adolescentes e virou negócio de gente grande. O Brasil, por exemplo, está na 11ª posição no ranking mundial dos países com maior mercado de jogos digitais. O crescimento do setor acompanha, muitas vezes, as dúvidas que as pessoas têm sobre essa indústria eletrônica. Pensando nisso, o professor de Marketing Digital da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Victor Azevedo, explica melhor o mercado de games e as possibilidades de atuação no campo digital.

O docente informa que a indústria de jogos possui semelhanças com a do cinema, como épocas específicas para ocorrerem lançamentos e diversos enredos para atender todos os tipos de público. “Além disso o que se assemelha muito entre essas áreas são o modelo de negócio e as características de produção e criação”, explica. Segundo Azevedo, há outras vertentes e aplicabilidades que tornam o setor de games mais expansivo, como os jogos para smartphones e tablets.

Para o professor, o mercado de trabalho está aquecido, assim como a maioria dos serviços e que envolvem a economia do intelecto. “Um profissional dessa área não necessita de grandes operações para atuar. Ele pode trabalhar em casa, criando e desenvolvendo projetos para a empresa ou até mesmo empreender e elaborar o próprio programa”, ressalta. Ainda sobre o campo profissional, o docente explica que as empresas estão atentas aos profissionais que conseguem pensar em soluções para os problemas do projeto de forma criativa.

Algumas possibilidades de trabalho na área são com jogos educativos e no ramo publicitário, produzindo jogos que envolvam a marca do produto. “Podem ainda desenvolver games de grande ou baixo orçamento, os famosos e altamente consumidos jogos indie. As chances são diversas, basta ter empenho e dedicação”, destaca.

A área tecnológica também sofreu mudanças, pois os avanços têm possibilitado novos caminhos, dando aos criadores uma fonte rica para as soluções criativas e aos usuários novas experiências. “O desenvolvimento para aparelhos portáteis permitiu mobilidade aos jogadores e a realidade virtual se tornou a nova onda do mercado”, explica o professor. Devido a essa nova realidade de games no Brasil, a UVA disponibilizará a partir de 2017 o curso de Jogos Digitais no campus Centro.


Gabriel Brum
Estagiário - Comunicação Institucional