UVA - Universidade Veiga de Almeida

Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Extensão

Universidade Veiga de Almeida

Ligue para a UVA (21) 2574 8888


Acesso ao Sistema

Aluno
Professor
Esqueci a senha

Início > Notícias > Crianças são afetadas pelo cenário de violência do Rio

Crianças são afetadas pelo cenário de violência do Rio

11 de outubro de 2017

No mês em que se festeja a infância é necessário fazer uma reflexão

A violência urbana no Rio de Janeiro vem afetando as crianças e impedindo-as de desenvolverem suas capacidades, retirando delas o direito à formação psicológica, social e educacional, que vocacionalmente as escolas oferecem. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 128.381 alunos já chegaram a ficar sem aula, dos 650 mil alunos inscritos na rede. Dos 105 primeiros dias do ano letivo, os estudantes só puderam ter acesso ao colégio, ininterruptamente, durante oito dias.

Operações policiais, tiroteios, assaltos e arrastões são situações rotineiras no dia a dia do Rio. Esse cotidiano de violência da cidade acaba por restringir o acesso das crianças ao estudo e à sociabilidade. “A insegurança imposta pela violência desmedida faz com que as aulas sejam mal planejadas e até mesmo suspensas. O medo faz com que atividades lúcidas sejam desmarcadas, comprometendo o processo de socialização e inter-relação entre o teórico e o prático”, explica a coordenadora do curso de Pedagogia da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Viviani Anaya.

Ainda segundo a professora, além de os pequenos vivenciarem os problemas da cidade na pele, eles também recebem bombardeios de notícias trágicas que, em tom sensacionalista, são potencializadas diariamente pela mídia. “Em meio a todo um cenário violento, surge uma instabilidade no emocional das crianças, que acaba afetando o comportamento, banalizando as relações e instituindo a cultura do medo, tornando-as futuramente pessoas despreparadas e solitárias”, alerta.


*Texto produzido por Leonardo Marques, do Laboratório de Comunicação Corporativa