UVA - Universidade Veiga de Almeida

Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Extensão

Universidade Veiga de Almeida

Ligue para a UVA (21) 2574 8888


Acesso ao Sistema

Aluno
Professor
Esqueci a senha

Início > Notícias > Carnaval: mercado de trabalho especializado

Carnaval: mercado de trabalho especializado

09 de fevereiro de 2017

Curso de pós da Veiga de Almeida qualifica profissionais para trabalhar na folia

O Carnaval é uma das festas mais populares do Brasil. Em cada região há uma forma diferente de festejar os quatro dias da folia. Mas além da diversão, a folia também oferta grandes oportunidades de emprego. Cidades como o Rio de Janeiro, onde acontecem os desfiles das escolas de samba, são locais que oferecem chances de trabalho durante todo o ano. Porém, o diferencial desses serviços é a procura por parte das escolas por profissionais formados e especializados no assunto.

O coordenador da pós-graduação em Figurino e Carnaval da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Edson Eler, explica a importância do diploma no meio carnavalesco. “Hoje em dia o Carnaval está mais industrializado, necessitando de mão-de-obra especializada, com experiência e competência. Em média, são contratados cinco mil profissionais para elaborar os desfiles das agremiações”. O professor informa que a demanda por serviço começa em junho, quando os enredos são divulgados.

A construção da Cidade do Samba, na Gamboa, foi outro ponto que justificou a mudança no cenário da folia. “Há dez anos o Carnaval mudou, deixou de ser desorganizado. A CDS requer trabalhadores mais eficientes e especializados”, explica o professor. Ele explica que muitos carnavalescos não sabem desenhar e necessitam de uma equipe profissional para colocar as ideias no papel. Desde 2007 muitas pessoas fizeram a pós da Veiga, entre elas, profissionais de sucesso do mercado. “O Severo Luzardo, hoje carnavalesco da União da Ilha do Governador, foi aluno da primeira turma. Quem também estudou conosco foi o Tarcísio Zanon, responsável pelo carnaval da Estácio de Sá”, destaca.

Além deles, outros profissionais de peso estão na lista de docentes do curso. Luiz Carlos Magalhães, presidente da Portela, é um dos professores da pós-graduação, assim como Jack Vasconcelos, carnavalesco da Paraíso do Tuiuti, e Edson Pereira, da Mocidade Independente de Padre Miguel e da Unidos de Padre Miguel. “Nossos alunos aprendem a ter um olhar crítico do carnaval. Sempre levo os estudantes para o desfile das campeãs para analisar o material apresentado e explicar o motivo pelas notas recebidas pelas escolas”, ressalta Eler.

Há alguns anos alguns alunos de Figurino e Carnaval são escolhidos pare serem jurados do desfile das escolas de samba, tanto no Grupo Especial quanto na Série A. “Não existe um perfil de aluno do curso. Já tivemos estudantes de vários cursos distintos, de olhares e gostos diferentes, querendo se especializar no assunto”, explica o professor. Como exemplo, Eler explica as diferenças de opinião sobre os trabalhos de Rosa Magalhães e Paulo Barros. “Muitos não gostam dos figurinos do Paulo por que o estilo dele é mais hollywoodiano, voltados para o pop, enquanto os da Rosa são mais teatralizados, com riqueza histórica. Os gostos e estilos são distintos, mas no final tudo é Carnaval”, finaliza o professor, que durante anos fez parte da equipe de Joãozinho Trinta.

Serviço:

Pós-graduação em Figurino (presencial)
Próximas turmas: 8 de abril, campi Tijuca e Cabo Frio
Horários – Dois sábados por mês, de 8h às 17h
Duração - 405 horas-aula (18 meses)


Gabriel Brum
Estagiário - Comunicação Institucional